Buscar pelo código:
(15) 3271.7721 / 3271.7722 / 8151.6508 / 9635.8887
Executiva Imobiliária
DESCUBRA AS BELEZAS DE ITAPETININGA -SP
Publicado em 12/07/2011
 
HISTÓRIA DE ITAPETININGA – SP

A primeira povoação surgiu em torno de um antigo pouso de bandeirantes, tropeiros ou negociantes de animais, nas proximidades do rio Itapetininga, nos séculos XVII e XVIII. Seu desenvolvimento começou por volta de 1750. Em cinco de novembro de 1770 o povoado foi erguido em vila - a Nossa Senhora dos Prazeres de Itapetininga -, tendo sido, na ocasião levantado o pelourinho. São considerados fundadores da cidade Simão Barbosa Franco e Salvador Oliveira Leme (o Sarutayá) são considerados os fundadores da cidade. A Vila foi elevada à categoria de cidade no dia treze de março de 1855. O município foi criado a primeiro de janeiro de 1771 e, no final do mesmo ano foi instalada a primeira paróquia - a Igreja da Matriz. A partir de então, Itapetininga começou a atrair comerciantes de todos os lugares do país. Não demorou muito para que os japoneses, libaneses, italianos e alemães viessem desfrutar de nossas riquezas, colaborando intensamente para o progresso que hoje se instala. Itapetininga, nome de origem indígena (tupi-guarani), tem sido alvo de várias traduções, como registram estudiosos de nosso vocábulo, concluindo-se que o significado é pedra enxuta ou lageado seco, assim fundamentado historicamente.
Origem do Nome : O vocábulo Itapetininga tem sua origem na linguagem indígena, especificamente no tronco tupi-guarani. Os estudos filológicos referentes ao nome dado à Itapetininga concluem que pode o mesmo ter três significados diferentes:
Itáapé-tininga => caminho das pedras secas ou caminho seco das pedras;
Itape-tininga => pedra chata, laje ou lajeado seco; .
Itá-pe-tininga => na pedra seca.
A tradução mais correta, porém, na opinião dos filologistas que pesquisaram o vocábulo, é laje seca ou enxuta, sendo Itape uma contração de Itapebe (pedra chata, rasa ou plana) e tininga (seco, seca ou enxuta). Na opinião de SPOSATTI, "O vocábulo Itapetininga é de origem tupi-guarani, não há e nem pode haver dúvidas a esse respeito. Segundo Teodoro Sampaio, Itapetininga significa pedra enxuta ou laje seca, pois, argumenta, deriva de Itape - corruptela de Itapeva, que significa pedra, laje, e tininga que, por sua vez, significa seca, enxuta". Nossa história oral também traz um depoimento sobre o nome Itapetininga: Um dos mais antigos comerciantes de Itapetininga, Francisco Weiss (já falecido), que era proprietário da Casa Weiss, informou, outrora, em conversa informa o seguinte: "De acordo com a opinião do historiador Dr. Luiz Macedo, o nome de nossa cidade deveria ser Tapetininga, que significa caminho seco. Dizia isso baseado em documentos de 1700, segundo os quais o governador da época determinou a abertura de um caminho novo para o Sul, que permanecesse sempre seco, em substituição ao antigo, que era constantemente encharcado". Para Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, itá é uma palavra tupi-guaraní que significa pedra, metal, etc. Pode-se, então, sugerir que o nome de nossa cidade tenha se originado da imagem das pedras encontradas pelos tropeiros às margens do rio, hoje também denominado Itapetininga, onde pernoitavam, a caminho de Sorocaba, para proceder à venda dos muares que negociavam.
Cognome : "Terra das Escolas"; "Atenas do Sul", "Terra da Cultura" e "Terra da Hospitalidade" são cognomes utilizados para caracterizar Itapetininga, sua educação de qualidade, sua localização privilegiada no Sul do Estado, a cultura transmitida por seu povo e a hospitalidade garantida a seus visitantes. Curioso evidenciar que, em 1983, por iniciativa da Câmara do Município, houve uma tentativa de oficialização de nosso cognome. Com tal finalidade, foi realizada, a três de setembro do mesmo ano, por alunos da Fundação Karnig Bazarian, uma enquete popular, que obteve os seguintes resultados:
Terra da Cultura e Cultura da Terra. 35,7 %
Atenas do Sul 32,4 %
Terra das Escolas 28,6 %
Nenhum dos nomes 3,3 %
Possivelmente, por não ter havido, na pesquisa realizada, uma vitória significativa, sobrepondo algum cognome aos demais, o Projeto de Lei foi retirado, deixando de ser oficializado o cognome de Itapetininga.
Santa Padroeira : A santa padroeira de Itapetininga é Nossa Senhora dos Prazeres.
Contexto Histórico: O papel da mineração na vida colonial brasileira foi extremamente significativo. "Durante três quartos de século ocupou a maior parte das atenções da população da terra e, em especial, da metrópole, pois as descobertas foram se multiplicando até meados do século dezoito, quando atinge sua maior área de expansão geográfica e alcança o mais alto nível de produtividade". (1) A atividade mineradora, à época, estruturou o "Século de Ouro", cuja conseqüência principal foi o deslocamento do eixo econômico da Colônia, que passou das regiões açucareiras para a das minas. Em 1763, a capital da Colônia é transferida da Bahia para o Rio de Janeiro, o que, entre outras vantagens, passa a facilitar não apenas a comunicação, mas também a fiscalização do produto das minas. Nesse contexto, o afluxo populacional de habitantes da terra para a região das Gerais é bastante expressivo. "Em poucos anos povoa-se, esparsamente, é verdade - uma área de dois milhões de quilômetros quadrados, na qual se distribuem pequenos núcleos, separados entre si por longas distâncias". (2) "Abastecer a população concentrada nas minas e na nova capital tornou-se, então, um problema, sobretudo no que se referia ao transporte, já que o carro-de-bois, a carroça ou outro qualquer veículo não podia adaptar-se à acidentada topografia, e o cavalo não possui qualidades de cargueiro para suportar largos percursos sob carga considerável. A dificuldade que representa estabelecer-se um sistema de transportes eficiente e econômico, em região de difícil acesso e tão irregularmente ocupada, levará à procura de meio de transporte que possa solucionar o problema. Avulta, então, o Ciclo do Tropeirismo, que vem resolver a questão". (3) Em virtude dessa situação, a partir de 1730, ou mesmo antes, teve início o que se pode chamar de exportação de animais, do extremo sul para as regiões centrais do Brasil. A partir dessa época, inúmeras cabeças de gado, oriundas das planícies do sul, chegam às terras de São Paulo e são distribuídas para outras regiões, após terem sido negociadas nas feiras anuais de Sorocaba, que se tornaram célebres. "As Feiras de Muares de Sorocaba se tornaram famosas no Brasil todo, sendo comentadas por quantos intelectuais, quer nacionais, quer estrangeiros, passaram por nossa cidade. Dos primeiros, podemos citar Paulo Eiró, o poeta. (...) Dos alienígenas, merece destaque o francês Saint-Hilarie. (...) Os tropeiros partiam das campanhas gaúchas tão logo terminasse o inverno, quando os pastos, ressequidos pelas geadas, rebrotavam. Viajavam lentamente, parando mais nos locais em que as pastagens fossem melhores, como no sopé da Serra de Santa Catarina, menos onde houvesse escassez de capim. Isso fazia com que a mulada chegasse aqui em boas condições, o que propiciaria melhores preços. Normalmente, em fins de março, as tropas já se encontravam nos campos que iam desde Sorocaba até Itapetininga, fechadas em um encosto. Encosto era o nome que se dava a um lugar apertado entre dois rios, entre rios e montanhas, barrancos ou matas cerradas, deixando apenas o lado da entrada para que os peões procedessem à ronda contínua, a fim de evitar o extravio dos animais ou que se entreverassem com as tropas alheias". (4) Em 1730, ao coronel Cristóvão Pereira de Abreu coube a abertura de um caminho - o Caminho do Sul, por onde seriam trazidos os animais, objetivando favorecer o escoamento da produção e intensificar o comércio. Um dos locais utilizados para pouso (pernoite) pelos tropeiros, ficava à beira do rio Itapetininga - o Porto de Itapetininga. Este fato, a nível de pesquisa histórica é plenamente constatado: em 1886, por ordem do Conselheiro João Alfredo Corrêa de Oliveira, então presidente da Província, foi realizada uma exploração dos rios Itapetininga e Paranapanema; o engenheiro responsável por essa tarefa, Theodoro F. Sampaio, em relatório datado de 1889, assim se expressa: "A treze, chegávamos a Itapetininga, situada em posição aprazível, no meio de belíssimos campos e, a pouco mais de seis quilômetros distante do Rio Itapetininga, que lhe fica ao sul". (5) Nesse local, como bem explica Antônio Galvão Júnior, "está o embrião da história de nossa terra". (6) Segundo comenta o professor Antônio Antunes Alves, "em documentos impressos encontra-se o nome desse porto, na sesmaria do ituano Ângelo Cardoso dos Campos, passando por Dom Rodrigo César de Menezes, a 22 de março de 1726". (7) Fundação 05.11.1770 Elevação à Vila 06.11.1771 Elevação à Sede de Comarca 17.07.1852 Elevação à Cidade 13.03.1855 .

GEOGRAFIA
Aspectos Geográficos

Características Físicas do Município :
Área da unidade territorial (Km²) : 1.792.034
Densidade demográfica (hab/Km²) : 69,98
Localização :
Itapetininga está localizada na região Sul do Estado de São Paulo,
na bacia do Alto-Paranapanema, distante 170 Km da Capital.
Coordenadas :
Latitude: 23º 35’ 08" S
Longitude: 48º 02’ 51" W
Altitude Média : 670m
Limites de Município :
Norte : Guareí e Tatuí
Sul : Capão Bonito, São Miguel Arcanjo e Pilar do Sul
Leste : Alambari, Capela do Alto e Sarapuí
Oeste : Campina do Monte Alegre, Angatuba e Buri
Distancias entre Itapetininga e :

SOROCABA
68 KM
SP-270
CAMPINAS
139 km
SP-270, SP-075
PIRACICABA
112 KM
SP-127
ITAPEVA
131 Km
SP-258, SP-127
BAURU
234 Km
SP-127, SP-280, SP-209, SP-300
BOTUCATU
143 KM
SP-127, SP-280, SP-209
AVARÉ
148 KM
SP-270, SP-255
SANTOS
204 KM
SP-127, SP-280, SP-150 ou SP-160, SP-041, SP150
SÃO CARLOS
209 KM
SP-127, SP-310
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
216 KM
SP-127, SP-280, SP-070, SP-099
PRESIDENTE PRUDENTE
403 KM
SP-270
REGISTRO
184 KM
SP-270, SP-079
BARRETOS
398 KM
SP-127, SP-280, SP-255, SP310, SP-326
RIBEIRÃO PRETO
308 KM
SP-127, SP-191, SP-330

Temperaturas :
Média Anual : 19,0° C
Média do mês mais quente : 22,0° C
Média do mês mais frio : 15,0° C
Média máxima : 29° C
Média mínima : 10,0° C
Clima :
Ameno, sujeito a ventos sul e sudeste, com geadas fracas.
Precipitação Pluviométrica :
A precipitação pluviométrica no mês mais seco é de 35,1mm (em agosto), com média anual de 1217,2 mm, com uma deficiência hídrica anual variando de 0 a 25 mm
Vegetação :
Campos limpos e cerrados, inexistência de serras.
Hidrografia :
O principal rio que banha o Município é o Itapetininga, que, nascendo nas proximidades da Serra de Araçoiaba, corre na direção leste-oeste; é afluente da margem direita do rio Paranapanema, tendo um percurso de 72 Km, dentro do Município. Os demais rios que merecem destaque e que servem de divisa com outros Municípios são os rios Paranapanema, Turvo, Tatuí e Sarapuí. Como rios de importância secundária, temos ainda o Capivari, Alambari, Agudo, Ribeirão dos Macacos, Ribeirão do Pinhal, Ribeirão Grande, Ribeirão da Estiva e diversos córregos.
Solos :
Glacial ( 85 % ) e Corumbataí ( 15 % ) .
Distritos :
Gramadinho, Morro do Alto, Rechan, Tupi, Varginha e Conceição. .


Crescimento Populacional :
1900====13.278
1920====25.987
1940====34.437
1950====38.181
1970====63.605
1980====86.863
1990===111.949
2000===125.411
TURISMO NA CIDADE

Com localização privilegiada no Estado, estágio praticamente obrigatório para o
potencial turístico do Sul, Itapetininga tem concentrado inúmeros visitantes que se
encantam com nossas festividades principais (religiosas, folclóricas, musicais e
culturais, de modo geral). Está bem estruturada para receber seus visitantes,
contando com hotéis de excelente qualidade em termos de atendimento e prestação
de serviços, agências de turismo e linhas regulares de transporte para os principais
centros do país. Clubes sociais, restaurantes típicos, praças e recantos de lazer
complementam a estrutura oferecida, fazendo acentuar a veracidade de um de seus
cognomes: Terra da Hospitalidade. Alguns pontos turísticos têm incentivado nossos
visitantes ao lazer, como é o caso do Rio Itapetininga, localizado a sete quilômetros
da cidade, com vários ranchos de pescaria e aprazíveis locais e do Rio
Paranapanema, um pouco mais distante, mas com abundância de peixes, considerado
um dos mais bonitos do Estado.

PONTOS DE LAZER
Parque Ecológico São Francisco de Assis
Acesso: Avenida Wenceslau Brás, Bairro do Mato Seco
De propriedade da Prefeitura Municipal de Itapetininga, sua área é de
aproximadamente trinta e cinco hectares. Atualmente, está em reformas, mas deverá
constituir uma das melhores e mais belas opções de lazer do Estado, pois seu local é
de fácil localização, privilegiado ecologicamente. Antigamente, no local, funcionava a
Estação de Abastecimento de Água, que provia, nos idos de 1911, pequena
Itapetininga de então. Possui 326.700 metros quadrados de mata secundária, de
modo que o potencial turístico é imenso. Lagos, camping, quadras de vôlei, cestobol e
tênis, campos de futebol e demais aparatos necessários ao lazer e recreação, assim
que a fase de obras e reformas for concluída, estará à disposição da população
itapetiningana, da região e de todo o Estado.

Salto do Paranapanema: local bem conhecido em todo o Estado, é um pouco distante
da cidade, mas sua paisagem turística é de rara beleza natural, há abundância de
peixes, e inúmeros ranchos para pescaria.
Clubes Sociais e Recreativos: Vários são os clubes da cidade, quase todos com suas
sedes de campo, que podem proporcionar lazer e recreação aos visitantes: Venâncio
Ayres, Recreativo Itapetiningano, Bancários de Itapetininga, Centro do Professorado
Paulista, Associação Cultural e Esportiva de Itapetininga, Atlético Sorocabana, Clube
dos Veteranos de Itapetininga, Clube dos Professores, Associação Atlética Banco do
Brasil, Esporte Clube Itapetininga, entre outros, de menor porte.

EVENTOS :
Exposição Agropecuária
Data: Final de Abril e começo de Maio
Local: Recinto de Exposições Acácio de Moraes Terra
Paixão de Cristo ao Vivo
Data: Abril
Local: Praça Marechal Deodoro
Festa Junina
Data: Junho/Julho
Local: Praça Marechal Deodoro
Festa do Divino
Data: Outubro
Local: Praça da Matriz
Aniversário da Cidade
Data: Cinco de Novembro
Local: Evento público
Festa de Nossa Senhora Aparecida
Data: Final de Dezembro e começo de Janeiro
Local: Horto Religioso da Vila Aparecida

OUTRAS INFORMAÇÕES :

Parque de Exposições/Feiras: Recinto de Exposições Acácio de Moraes Terra
Endereço: Avenida José de Oliveira, nº 10
Telefone: (0xx15) 3273-1326
Ruas de Comércio: Ruas Campos Salles, José Bonifácio, Monsenhor Soares,
Saldanha Marinho, Silva Jardim, Virgilio de Resende.

 
Voltar
Negócio:
Tipo do Imóvel:
Dorm.
Cidade:
Bairro:
Valor:
 
 
 
»  Internet ajuda a fechar 30% das compras de imóveis
»  Descubra as belezas de Itapetininga -SP
   
 
   
 
 

Site : Executiva Imobiliária
Site disponível na versão Mobile:
m.executivaimobiliaria.com.br
Faça parte da nossa Rede Social:
Endereço(s): Rua Silva Jardim - 724 - Centro
Itapetininga - São Paulo - CEP 18200-010
Telefone(s): (15) 3271.7721 / 3271.7722 / 8151.6508 / 9635.8887
CRECI J 8605
 
Site para Imobiliárias e Corretores